Pages

22 de março de 2011

Meu casamento 28 - Erros e Acertos!


Amanhã (23) faz cinco meses que estou casada. Muita coisa passou e deu tempo de fazer um balanço de tudo o que aconteceu no Big Day. Muitas noivas me perguntam se me arrependo de não ter feito algo ou o que realmente valeu a pena investir. Então, decidi escrever esse post. Espero que as dicas ajudem especialmente a Rô, Carol, Mariana e Vanessa, que vão casar em 2011, além das outras noivinhas que devem estar descabeladas nesse momento. Rs!

Me arrependo de ...
- Não ter ousado mais no meu vestido e acessórios. Fiquei com medo de parecer exagerada e não pensei em algo que fosse mais a minha cara. De repente, um sapato colorido, um acessório marcante, sei lá. Mas faltou algo. Noiva tem o direito de fazer o que quiser e se vestir como bem entender.

- Não ter convidado algumas pessoas. Se está na chuva, é para se molhar. Claro, que não é bacana extrapolar muito o orçamento, mas duas ou três pessoas a mais não vão fazer tanta diferença. Por isso, pense muuuiiitttooo bem na hora de fazer a lista.

- Não ter tirado foto com pessoas mega importantes na minha vida. Este é um dos ítens que mais me causa arrependimento. Tudo passa tão rápido que quando você vê a festa acabou e nada mais volta atrás. Então, recomendo que faça uma lista das pessoas que gostaria de ter foto e entregue uma cópia na mão do fotógrafo, outra na mão da assessoria e outra na mão de alguém de confiança. Peça que eles te lembrem de fotografar durante a festa.

- Não ter passado de mesa em mesa para cumprimentar os convidados. Sei que perde-se muito tempo com isso, mas senti que faltou agradecer as pessoas de perto (assim já era uma forma de fotografar também). Nós agradecemos os convidados pelo microfone, mas na minha opinião, não ficou legal. Nem todo mundo veio falar com a gente durante a festa e nem vi algumas pessoas. Ficou um vazio.

- Ter me preocupado tanto com os detalhes que não curti a festa como deveria ter feito. Não consegui comer nem beber nadinha.

- Ter separado as mesas e ter feito as sacolinhas de doces. Estes assuntos são polêmicos. O noivo acha que ter separado foi a melhor coisa, eu acho que foi a pior. As pessoas não se sentiram à vontade. Já a ideia de distribuir sacolinhas de doces foi boa (e elas ficaram lindas, graças a minha mãe), mas como contratei um assessoria lesma demais (leia mais aqui), a distribuição ficou meio desorganizada.


Faria novamente ...
- Contratar dois fotógrafos e dois cinegrafistas. Vendo as fotos dá um alívio de ter contratado dois profissionais. As imagens de um deles estão horrorosas. Se o outro não estivesse por lá, não daria para salvar nada. Ainda não vi o vídeo, depois conto sobre ele.

- Pensar em cada detalhe. Foi aí que recebi os maiores elogios da festa. Todo mundo ficou impressionado com a nossa preocupação de cuidar até dos mínimos detalhes da decoração. Deu trabalho, mas uniu minha família de uma tal forma que até emociona.

- Tirar fotos no Museu do Ipiranga. Foram as melhores imagens do casamento todo. Com certeza ficarão para a história. Quem quiser, basta pedir autorização para Adriana, do Parque da Independência pelo e-mail: depave5.independencia@gmail.com. Ela vai solicitar o envio dos nomes e RGs do noivo e noiva, o mesmo dos fotógrafos, cinegrafistas e motorista; a marca, placa e modelo do carro; e o dia e horário que vai acontecer a sessão.

- A homenagem aos pais. Precisávamos pensar em um jeito de agradecer tudo o que eles fizeram e fazem pela gente. Então, editei uma homenagem rápida que passou depois da retrospectiva.

- Ter comprado as bolinhas de sabão. Deu um super efeito as bolinhas jogadas pelos padrinhos na hora da nossa saída na Igreja.

- A escolha das madrinhas e padrinhos. Foi bem difícil, porque tem muita gente que amo na minha família, mas optei por fazer casais de primos, que representaram bem cada núcleo. E eles estavam incrivelmente lindos.

- Passar a lua-de-mel em Aruba e Curaçao. Além da viagem ter sido incrível, combinamos de curtir e gastar o que sentíssemos vontade. Também foi bacana viajar depois de três dias do casamento. Deu tempo de descansar.



Não fez diferença ...
- Não ter contratado banda. As pessoas se divertiram igualmente com DJ.
- Não ter tido jantar servido à mesa. Os convidados se viraram muito bem com pontos de rechaud.
- Ter contrado assessoria de casamento. Elas eram tão moscas mortas que não deram o ar da graça. Eu e minha mãe é que tivemos que correr atrás.


Acho que é isso ... se lembrar de mais alguma coisa, escrevo! Quem quiser saber detalhes dos fornecedores, leia este post aqui.
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Noiva em 2010 disse...

Gostei de todas as dicas!

bjos

Anônimo disse...

A polêmica continua, e como o blog é democrático, deixo aqui minha análise sobre a divisão de mesas: tenham certeza de que as pessoas se sentem muito mais à vontade sentando em grupos de conhecidos. Imagine, na mesma mesma, um colega seu de faculdade, sua tia do interior, o chefe com a esposa...honestamente, não vi ninguém na festa que não tenha ficado à vontade. O que aconteceu foi que, no DIA do casamento, o buffet avisou que a nossa divisão combinada previamente não poderia ser feita por conta de espaço. E aí, na correria de precisar reorganizar tudo, pode não ter sido feita a melhor das divisões.

E noivas, aproveitem a festa! Sinto que a Má não curtiu metade do que poderia. Na boa, vocês se estressam durante um ano antes da cerimônia. Pisou na festa, esquece e relaxa. Não precisa exagerar e enfiar o pé na jaca como o noivo (fato), mas aproveitem!

M.Munhoz disse...

Bom, não vou começar uma discussão com o marido aqui no blog, mas continuo achando que dividir mesas só dá certo com os gringos. Pessoas vieram me dizer que não se sentiram à vontade. Em casamento é muito dificil sentar na mesma mesa de completos desconhecidos. Todo mundo dá um jeitinho de chamar o amigo e ocupar o espaço. Além disso, com a separação das mesas perde-se uma oportunidade e tanto das famílias do noivo e da noiva se conhecerem e interagirem (também ouvi isso de convidados). Portanto, continuo me arrependendo amargamente de ter separado as benditas mesas. Eu, se fosse vocês, não faria. E PUNTO E BASTA. hehehehehhehehehehe

Postar um comentário

Obrigada por comentar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...